25 setembro, 2007

Maravilhas do Mundo Bíblico II

7) Tebas

Tebas, uma das mais notáveis dessas cidades, era a antiga capital do Egito. Diz-se que esta famosa cidade foi edificada por Mizraim, filho de Cão, e neto de Noé. Foi também chamada Nô (Ez 30.14), Nô-Amom, e Dióspolis. Estava situada nas margens do Nilo, e era a sede do culto prestado ao deus Amom, achando-se enriquecida de magníficos templos e outros edifícios públicos. Quão grandiosa e forte era a cidade de Tebas, atesta-o a História, e a Sagrada Escritura o confirma (Na 3.8 a 10), quando a compara com Nínive, mas dando-lhe preeminência sobre essa cidade.

Na margem oriental do Nilo está o Templo de Karnak, o maior dos templos do Antigo Egito cujos vestígios chegaram até nós, foi dedicado à tríade tebana divina de Amon, Mut, e Konshu, e foi sucessivamente aumentado pelos diversos faraós, tendo levado mais de mil anos a construir. Constitui uma mescla de vários templos fundidos num só. O seu grande destaque é a Grande Sala Hipostila, cujo teto era suportado por 134 enormes colunas, ainda atualmente existentes, e consideradas como sendo as maiores do mundo.

Fontes: http://www.bibliaonline.net/scripts/dicionario.cgi /http://pt.wikipedia.org/wiki/Luxor

8) Damasco

Segundo historiadores, "a cidade viva mais antiga da Terra" localizada ao sul da Síria, no Planalto Oriental do Ante Líbano. Através dos séculos tem sido a capital da Síria. Notável por se constituir num centro estratégico para o comércio no mundo antigo, por tratar-se de um ponto de encostamento das estradas que comunicavam Egito e Arábia com Assíria, Babilônia e Roma (via Éfeso, na Ásia Menor). Conforme a tradição, Damasco teve por fundador Uz, neto de Sem, que habitava naquela região (provavelmente o cenário da história de Jó). É citada frequentemente nas sagradas Escrituras em que a referência desde a peregrinação de Abraão (Gn 14) até o tempo do apóstolo Paulo (Gl 1.17). É banhada pelos rios Abana e Farfar, distando de Jerusalém para o nordeste 218 km. Foi centro comercial (Ez 27.17,18). Também era terra natal do mordomo de Abraão, Eliezer (Gn 15.2).

Damasco, possui mais de 3,5 milhões de habitantes. Foi conquistada por vários reis, entre eles, o Rei Davi, Nabucodonosor, pelos persas, foi base militar romana e sede do califado Omeyade tendo desfrutado de grande esplendor durante o período de Saladino. Destaca-se para o peregrino cristão, a Basílica de São João, hoje transformada em mesquita muçulmana, e a capela de Ananias ou São Paulo.

3 comentários:

Faculdade Teológica disse...

Parabens muito bom seu Post!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Faculdade de Teologia disse...

Parabens muito bom seu Post!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Faculdade de Teologia disse...

Muito interesante seu post!! q Deus abençõe sua vida!!!!!!!
Abs!
Faculdade Teológica