28 dezembro, 2007

Um feliz ano novo!!!!

Queridos irmãos e amigos,

Gostaria de desejar um feliz 2008 a todos vocês que acessam a este blog.

Ao longo do ano tive a oportunidade de conhecer vários irmãos que não obstante nos vermos pessoalmente comungamos de um mesmo ideal que é o crescimento do reino de Deus entre eles gostaria de fazer menção dos irmãos Daladier (Abreu e Lima-PE), Marcus (Abreu e Lima-PE), Vitor Hugo (Joinville-SC) e Gutierrez (São Paulo-SP).

Há porém um outro grupo de pessoas em que Deus me presenteou me dando a oportunidade de dividir experiências e conhecimentos juntos, se trata dos alunos do nosso Instituto de Ensino Teológico de Petrópolis - IETEP, meus sinceros agradecimentos e anseio de um ano repleto de bençãos à todos vocês.

A minha família tão querida: Elias(pai), Aurea(mãe), Eliab(irmão) e Ana(cunhada), Alessandro(cunhado) e Eveline (minha irmã - autora do http://blogdaeveline.blogspot.com/) , a Irmã Silvia (minha sogra) e por fim a minha esposa, Claudia, minha benção, sou grato a Deus todos os dias por tê-la ao meu lado. Ah!!!! E a princesinha da família que chegará em janeiro, a Letícia... Meu pedido a Deus é que possamos viver muitos momentos felizes juntos em 2008.


Na sequência: Eliab (meu irmão), Ana (minha cunhada), Eveline (maninha), Irª Silvia (sogrinha), Eu, Claudia (e Letícia), Aurea (minha mãe) e Elias (meu pai, meu professor). Obs: Faltou o Alessandro (esposo da Eveline)



Eu e a Claudia

26 dezembro, 2007

As viagens Missionárias de Paulo - Antioquia da Síria

As viagens missionárias do apóstolo Paulo foram um marco nas missões estrangeiras. É fato que estas não foram as primeiras na história da expansão do Cristianismo, lembremos por exemplo o registro no livro de Atos das viagens de Felipe e de Pedro (At 8 - 10).

Iniciaremos uma série de estudos relacionados a esta importante parte da história bíblica. Citaremos dados de algumas cidades mencionadas nas páginas do livro de Atos dos Apóstolos, como deuses, cultura e costumes destas cidades. Espero contar com você nesta viagem.

Começaremos por onde tudo começou....



Antioquia da Síria



Também conhecida como Antioquia de Orontes, devido ao nome do rio que corta suas terras, esta cidade foi um dos principais refúgios dos cristãos durante as primeiras perseguições contra a igreja, logo após que Estevão foi martirizado. Foi para lá também que Barnabé levou Saulo (At 11.25), não sabia ele que prestaria um grande serviço para a obra missionária.


Em Antioquia da Síria foram os discípulos, os seguidores de Cristo, chamados de Cristãos pela primeira vez (At 11.26).


O nome desta cidade vem, do nome de Antíoco, um dos principais monarcas seleucidas que governaram a região depois da morte de Alexandre.


Antioquia da Síria foi fundada por volta de 300 a.C., por Seleuco I, que a fez sua capital. É nesta situação política, de sede dos seleucidas, que é muito citada no Livro dos Macabeus, que relatam as revoltas contra o poderio romano. Um dos chefes dessa revolta hebreia contra o poder helenizador, Judas Macabeu, foi levado preso para Antioquia.


Em 64 a.C. os romanos apoderaram-se da região, transformando-a na sua província da Síria, continuando Antioquia a ser a capital administrativa.
Grande metrópole da antiguidade, na época da vida de Jesus, segundo Flavio Josefo teria cerca de meio milhão de habitantes. Seria a terceira cidade do império, depois de Roma e de Alexandria.

14 dezembro, 2007

A Palestina - Hidrografia (1)



2) Mar Morto

O Mar Morto possui este nome devido as suas águas que por serem as mais densas da terra, com cerca de 33% de salinidade, não permite que haja vida marítima nelas, devido a este fator os níveis de evaporação são muito elevadas (6 a 8 toneladas a cada 24 horas), se não fosse isto haveria constantes inundações nas regiões costeiras. Só pra se ter uma idéia a proporção de sal em suas águas é sete vezes maior do que em qualquer outro mar do mundo.


Com 75 km de comprimento na direção norte-sul por 17 km de largura, o Mar Morto está localizado a cerca de 426 m abaixo do nível do mar e sua profundidade é de aproximadamente 400 m.


Além de receber o nome de Mar Morto possui vários outros nomes, alguns deles registrados na Bíblia Sagrada, entre eles estão os citados abaixo:

  • Mar salgado (Js 15.5)

  • Mar Oriental (Jl 2.20; Gn 14.3)

  • Mar de Ló (Talmude)

  • Asfaltite ou Lago de Asfalto (chamado por Flavio Josefo)

  • Mar do Arabá (Devido a região - Js 11.2)

  • Mar da Planície (Dt 3.17; Jl 2.20; II Rs 14.25)

  • Mar das Campinas (Js. 3.16)

11 dezembro, 2007

Turma de Quissamã



No último dia 9 estivemos ministrando aulas aos irmãos que fazem parte da extensão do IETEP em Quissamã, município do Rio de Janeiro. De Petrópolis para Quissamã são cerca de 300 quilômetros de distância, muito chão. Mas a cada vez que temos a oportunidade de estarmos ali tem sido uma benção rever a cada um daqueles queridos irmãos.

Deixo aqui meu muito obrigado pela recepção dos alunos e um forte abraço ao Pastor Ramiro que tem feito um excelente trabalho naquela localidade.




10 dezembro, 2007

A Palestina - Hidrografia


A Hidrografia é a ciência que pesquisa toda a água da superfície da Terra, dimensionando e verificando sua profundidade, velocidade e a direção das correntes. Na Palestina elas se encontram entre:

  • Mares

  • Lagos

  • Rios

Estudaremos inicialmente a parte dos mares ali encontrados. Uma das definições que mais se encaixa é a seguinte:

"Mar é uma larga extensão de água salgada conectada com um oceano. O termo também é usado para grandes lagos salinos que não tem saída natural." (http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar)

Na palestina encontramos três mares, são eles:

  • Mar Mediterrâneo

  • Mar da Galiléia

  • Mar Morto

1) Mar Mediterrâneo

O Mar Mediterrâneo é reconhecido como o maior mar interior do mundo com 2,5 milhões de km². Ele banha 25 países entre os continente europeu, asiático e africano.

Na Bíblia Sagrada este mar recebe outros nomes, entre eles:

  • O Grande Mar (Js 1.4; 9.1; 23.4)
  • Mar Ocidental (Nm 34.6,7; Dt 11.24; 34.2)
  • Mar dos filisteus (Êx 23.31)
  • Mare Nostrum (chamado pelos Romanos quer dizer Mar Nosso)

Grandes arrecifes e bancos de areia serviam como uma grande defesa natural para os habitantes das várias épocas da palestina permitindo segurança contra os invasores.

Na Bíblia sagrada registra-se os seguintes eventos relacionados a este mar:

  • Servia como rota dos cedros provenientes do Líbano para a construção do Templo de Salomão;
  • O profeta Jonas foi lançado da boca do "grande peixe" neste mar;
  • Serviu de "estradas" para as viagens do apóstolo Paulo, inclusive a viagem à Roma o barco veio a naufragar;
  • Da Ilha de Chipre, localizada neste mar, nasceu Barnabé.

04 dezembro, 2007

Império Medo-Persa



No auge do império Medo-Persa detinha o domínio de 127 províncias que ocupavam os territórios desde a Etiópia até a Índia, isso equivale ao território atual de catorze países.

Com a junção dos dois reinos, Medos e Persas, tornam-se uma potência mundial. Liderados por Ciro, o persa, conquistam a cidade da Babilônia e enquanto este se ocupa nas conquistas dos territórios da Lídia, Dario, um de seus generais assume o comando da Babilônia (Dn 5.31).

No livro de Daniel este império é representado através de revelações da parte de Deus em dois capítulos. No capítulo dois é representado pelo peitoral e braços de prata da estátua, simbolizando os dois braços os dois reinos, o peitoral simboliza a unificação destes dois reinos. No capítulo sete é representado pelo urso com três costelas na boca, o urso simboliza a força deste império e a forma de seu domínio e as costelas na boca representam as três principais conquistas deste império: A Babilônia, a Lídia e o Egito.


03 dezembro, 2007

Indicação de um bom site


Amigos da Geografia Bíblica, segue uma boa opção de consulta quanto assuntos relacionados a Terra Santa. Com bastante informações e fotos de Israel, o site www.cafetorah.com, dispõe também de vários recursos de multimídia com vídeos e cânticos para download. Vale apena conferir este site.

Um grande abraço a todos.