14 outubro, 2009

Avaliações alternativas




Quando dou início em uma turma tenho a preocupação com duas coisas:

1) como tornar a matéria interessante, atrativa, empolgante para o aluno e;
2) como avaliar o conteúdo ensinado, qual tipo de avaliação posso aplicar.

Tenho em mente que o aluno não precisa ir para uma prova nervoso e apreensivo, isto atrapalha o desenvolvimento do seu raciocínio, procuro pensar sempre na aplicação de avaliações alternativas visando a integração entre os alunos, a participação conjunta no desenvolvimento do raciocínio e o desafio da realização da tarefa apresentada. Desta forma uma avaliação torna-se uma vitrine para o professor analisar o comportamento, relacionamento e o interesse do aluno no decorrer da execução do trabalho proposto. Listei pelo menos três experiências em que apliquei avaliações alternativas com turmas em que lecionei, segue abaixo:

1)Fazendo a prova do próximo


Esta modalidade de avaliação consiste da seguinte forma:

- Divida a classe em seis grupos;
- Peça que cada grupo elabore uma prova contendo dez perguntas dentro do conteúdo da apostila;
- Peça para que o "grupo 1" entregue a prova elaborada para o "grupo 2" e este de igual forma entregue a prova elaborada para o mesmo. A regra se aplica para os demais grupos.

Com isto os alunos aprendem duas vezes: eles lêem a apostila para confeccionar a prova para o outro grupo e de igual forma precisam ler a apostila para responder a prova recebida do outro grupo.

2) Prova com jogos educacionais

Esta modalidade é o tipo de prova desenvolvida através de jogos educacionais, tais como:

- Cruzadinhas
- Caça palavras
- Jogo da velha
- Entre outros


É uma forma descontraída que pode ser aplicada tanto em grupo ou individualmente.

3) Trabalhos

A última experiência em que apliquei uma avaliação alternativa foi a da criação de um vídeo caseiro (com máquinas digitais) elaborado pelos próprios alunos. Segue abaixo o passo-a-passo desse trabalho:

- Solicitamos que seis alunos viéssem á frente onde estariam com a função de representantes de grupos, então solicitamos que cada um pegasse um papel dobrado que estava embaralhado em cima da mesa.
- Em cada papel estava o nome do império em que seria trabalhado por cada grupo;

- Passei como seria o critério de avaliação, conforme abaixo:

a) Abordagem (documentário, entrevista, reportagem, vídeo-aula, etc...)
b) Recursos audio-visuais empregados (figuras, gráficos, fotos, etc...)
c) Organização na entrega da mídia (cd etiquetado, com capa personalizada, etc...)
d) Entrega da mídia (na data e apresentação do trabalho a turma)
e) Cumprimento de tempo estipulado (não poderia ser menor que três minutos e não deveria exceder a cinco minutos)

Anexo a mídia o grupo descreveria a ficha técnica dos envolvidos (redação, fontes do material, apresentador(es), edição...);

Na ocasião deixamos a opção para os alunos de ser feito uma apresentação de power point ao invés do vídeo caseiro. Neste caso cometemos uma falha, aliás duas, a de não definirmos qual seria a versão do power point a ser salvo na mídia e a da flexibilidade da opção entre um e outro, o ideal seria ou uma coisa ou outra, uma vez que o critério não contemplou em sua totalidade a apresentação em Power Point.
De qualquer forma o resultado foi interessante e surpreendente.

Caso você tenha alguma experiência ou idéia de aula ou prova alternativa que aplicou ou pensa em aplicar encaminhe um e-mail para eber.v@hotmail.com onde estaremos postando aqui em nosso blog.

0 comentários: