17 janeiro, 2011

Sobre os últimos acontecimentos



Queridos irmãos, paz gloriosa.

como é de conhecimento de alguns, moramos em Petrópolis na região serrana do Rio, mas graças a Deus não fomos atingidos pela tragédia ocorrida em nossa cidade.

Entretanto, fica dentro de nós a sensação de impotência diante de tantas quedas de barreiras e deslizamentos de terras em áreas até então consideradas seguras e tranquilas. Também fica a sensação de que àquela chuvas devastadoras e seus efeitos poderiam ter atingido também nossas casas. Quem mora na região serrana entende muito bem a nossa geografia, ou mora-se em morro ou mora-se ao pé deles.

As notícias que temos é que cerca de quinze irmãos da nossa igreja que residiam em Teresópolis partiram para o Senhor, outros ainda estão desaparecidos. No vale do Cuiabá, localidade próxima de Itaipava, nossa congregação foi coberta de água e lama em quase dois metros como mostra as fotos abaixo, não temos ainda notícias quanto a mortes de nossos amados irmãos naquela localidade. Mas o que se sabe é que áqueles que moravam no vale suas casas foram devastadas pela força do temporal que se abateu na região.

Sei que muitos estão ajudando de forma material, isto é muito bonito vermos, o engajamento de todos em minimizar os efeitos desta catástofre mas sobretudo queridos não esqueçam de orar por aquelas famílias enlutadas, por pessoas que ainda não receberam nenhum tipo de auxílio devido a dificuldades de acesso e por pessoas que perderam tudo que tinham construído ao longo de uma vida. Que Deus abençoe a todos. Obrigado pelos e-mails e ligações recebidas.

Segue algumas fotos de nossa congregação no vale do Cuiabá.











As fotos foram feitas pelo meu cunhado que teve acesso a localidade do vale do Cuiabá por ser funcionário da empresa prestadora de serviços de energia elétrica daquela região, uma vez que o tráfego está restrito a alguns veículos.

Principais Monarcas - Império Assírio

06 janeiro, 2011

Monarquia Hebraica (Parte 2/2)



Divisão do reino (931-586 a.C.)

Com a morte de Salomão, em cerca de 930 a.C., seu filho Roboão foi reconhecido como o novo rei de Judá (I Rs 11.43, 12.1), mas foi rejeitado pelos anciãos das tribos do norte no concílio de Siquém, por causa das medidas repressivas de seu pai. Roboão recusou deixar por completo semelhantes medidas. As tribos do norte elegeram o exilado Jeroboão como líder (I Rs 12.20). Dois reinos se emergiram, Israel, no norte, e Judá, no sul, divididos aproximadamente ao longo da fronteira tradicional entre Efraim e Benjamin.

O novo Reino do Norte, conhecido também como Reino de Israel, pôs por capital Siquém, que depois passou a ser Samaria. O Reino Sul de Judá manteve Jerusalém como capital do seu reino.

Israel teve várias mudanças de dinastia e duraram só uns 200 anos, até a destruição de Samaria, em 722 a.C. Judá foi mais estável, retendo a dinastia de Davi ao longo de sua história mais longa cerca de 350 anos, até que Jerusalém foi conquistada em 586 a.C.


03 janeiro, 2011

Monarquia Hebraica (Parte 1/2)




Monarquia unificada (1010-930 a.C.)

Após Samuel envelhecer e seus filhos não andarem nos mesmos caminhos que andara, os anciãos de todo Israel se reuniram com ele para pedirem um rei, assim como as outras nações vizinhas possuíam (I Sm 8). Através da vontade permissiva de Deus, Ele concede um rei para que governasse sobre seu povo, o nome deste primeiro rei seria Saul (I Sm 10). Depois dele sucederam Davi e Salomão. Cada um deles reinou quarenta anos sobre Israel.

Vejamos o comparativo entre eles:

Jerusalém - Ontém e Hoje