13 setembro, 2007

Dilúvio: Parcial ou Universal? (03)


Continuando com os argumentos defendidos pelos que entendem que o Dilúvio tenha sido Parcial.

e) O problema do Abrigo. O autor da narrativa bíblica parece que não fazia idéia do vasto número de animais existentes no mundo. Haveríamos de supor que Noé tomou consigo somente um par ou sete pares de cada espécie, e que, desde o dilúvio, todas as outras espécies desenvolveram-se? O número de espécies só de vermes e insetos deve ser de quinhentos mil, embora somente doze mil espécies tenham sido classificadas. Só de aranha há cerca de trinta mil espécies. Teria Noé abrigado somente um par de aranhas, do qual se desenvolveram todas as espécies de aracnídeos que atualmente existem? Há cerca de três mil espécies de batráquios, seis mil espécies de répteis, dez mil espécies de aves, cinco mil espécies de mamíferos. Somente um pequeno número representativo, de tidos esses seres vivos, reside na área da Mesopotâmia. Os animais levados para a arca, por Noé, teriam sido os dessa área.

f) O problema do recolhimento. Teria havido um ato sobrenatural de imensas proporções para recolher um ou três pares mais um de cada espécie animal no mundo, a fim de deixá-los convenientemente aos pés de Noé e seus familiares. No entanto, no relato de Gênesis não há nenhuma indicação da necessidade de alguma intervenção divina nessa tarefa. O autor sagrado simplesmente não toma consciência do problema que estaria envolvido em um dilúvio de proporções universais, nem mesmo alude a esse problema, porquanto o mundo que ele conhecia era uma minúscula fração do mundo inteiro. Não há menor indicação de que foi preciso o Senhor realizar uma série de milagres a fim de concretizar o que ocorreu por ocasião do dilúvio de Noé.

19 comentários:

Eveline disse...

Tô confusa. A Bíblia não deixa claro que o dilúvio foi total?

Geografia Bíblica disse...

Eveline,

veja bem a necessidade de entendermos as escrituras está no fato de observarmos não apenas o evento mas o que motivou o evento.

Diz a palavra que a humanidade havia se corrompido de tal maneira que Deus teria que encontrar um instrumento de correção para aquele desvio e então utiliza-se de um dilúvio.

Que Deus é poderoso para que fosse realizado um dilúvio universal, é lógico que sim, mas qual era o objetivo? Encher a terra de águas ou corrigir uma humanidade pecaminosa?

Há um outro argumento que se acrescenta ao texto bíblico que a liguagem empregada em Gn 6.7, diz: "E disse o SENHOR: Destruirei de sobre a face da terra, o homem...", a que "terra" se refere?

Matematicamente seria impossível...

Enfim, minha irmã, não é algo que possamos afirmar categoricamente que sim nem que não, porém em ambos argumentos não desqualifica o julgamento de Deus sobre a humanidade pecaminosa daquela época, o fato de não ter havido um dilúvio universal não muda o objetivo de Deus.

Sds
Eber

Marcus A. Barbosa disse...

Amado Eber...

Paz do Senhor!

Estava lendo as suas considerações em relação a dúvida de eveline. Encontrei um professor "Pr. Esdras Cabral", ele é professor da FATEADAL, o seminário de teologia da Assembleia de Deus em Abreu e Lima,PE. Em conversa sobre o assunto, ele foi categórico em afirmar que o dilúvio foi total. Eu o questionei sobre qual base ele se firma para afirmar esta opinião e ele me informou que saiu uma matéria em uma revista sobre o assunto que envolvia a Arqueologia, onde encontrara fósseis, etc e bla, bla, bla. Indiquei que ele deveria acessar o seu blog e ver os tópicos postados por você.`

É claro que na Bíblia existem muitas questões difíceis de compreender e sem explicação exata. Ainda para completar e complicar tudo isso, existem muitos "teólogos" ou "teológos".

Vai entender.

Um Abraço!

Geografia Bíblica disse...

Irmão Marcus,

a paz do Senhor,

Como disse a minha irmã (de sangue) Eveline, deve se ter cautela na interpretação de um texto bíblico. Temos que ter bases naquilo que acreditamos, e como obtê-las? Através da leitura científica, isenta de "preconceitos" ideológicos sobre um determinado tema bíblico desde que a nossa fé em Jesus não seja confrontada.

RATIFICO o que disse:
1) O fato da parcialidade ou a universalidade não faz de Deus menos poderoso do que Ele é.
2) O fato de não ter havido o dilúvio não muda o propósito de Deus julgar a humanidade pecadora.

O fato é: HOUVE SIM O DILÚVIO. Quanto a parcialidade ou a universalidade do mesmo cabe a nós pesquisarmos.

Creio que Deus, o CRIADOR de todas as coisas, se utiliza dos elementos da natureza como por exemplo: a chuva, os terremotos, os meteoros, os eclipses e outros, com o intuito de executar os seus propósitos, sempre respeitando os limites (as leis) determinados por Ele durante o processo da Criação.

Obrigado pela gentileza de ter feito a indicação deste blog ao professor.

Até a próxima,
Eber

Alexandre Passos disse...

Prezados; A Bíblia é um instrumento fantástico que não sai de moda. Todos os dias vemos autores lançando livos diversos e que depois de 02 meses, já nem mais são mencionados. Porés, este LIVRO SAGRADO, sempre se renova, e o interessante é, não precisa ser reescrito. Quando a coisa vem de Deus é sempre assim. Ah! sobre o dilúvio, todos que estão duvidosos quanto ser este parcial ou total, eu não, mais a PALAVRA DE DEUS afirma em claro e bom tom que o dilúvio foi total, pois no livro de Gênesis diz que as águas cobriram o monte mais alto exixtente na terra, e todos nós sabemos que para barrar uma porção de águas, somente contruíndo usinas com barragens específicas, o uqe certamente não havia naquele tempo, concordam? Assim, afirmo que o dilúvio foi total, mas se ainda duvidam, abram os seus corações para Jesus, reconheçam Ele como Único e Suficiente Salvador de suas vidas (para aqueles que ainda não O tem) que certamente no dia em que O encontrarmos nos céus, poderemos perguntar-lhe, e tenho certeza que Ele responderá com muito prazer, pois Ele nos ama.

Que a Paz de Jesus ilumine todos os vossos corações.

Faculdade Teológica disse...

Parabens muito bom seu Post
A certas coisas que Deus nos omite mais tudo será esclarecido na glaça de Deus!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Faculdade de Teologia disse...

adorei seu post!!!!
que deus continue lhe abençoando!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Faculdade de Teologia disse...

Muito interesante seu post!! q Deus abençõe sua vida!!!!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Eber Ventura disse...

Alexandre Passos,
Somente hoje é que li seu comentário é uma pena não ter respondido seu comentário anteriormente. Concordo plenamente com o que você disse que a Bíblia é um livro fantástico e que subsiste ao passar dos anos e sempre subsistirá.
O debate bíblico é uma ferramenta produtiva que faz com que expressemos através de argumentos aquilo que pensamos. E isto não deve ser condenado. Não deixaremos de ser crentes se expressarmos dados científicos que evidencie algo, até porquê, o autor de tais ciências foi o próprio criador, nosso Deus. Hoje quando me perguntam a respeito do dilúvio, se foi parcial ou universal, minha resposta é de que plano estamos falando: o da fé ou o da ciência? Pela ciência há estudos que comprovam que não poderia ter acontecido o mesmo, porém, pela fé CREIO QUE TUDO É POSSÍVEL.

Ao irmão deixo para meditação do querido Mt 7.1.

Que a Paz de Jesus ilumine todos os NOSSOS corações.

Vernon disse...

Jó 37.16
“Tens tu notícia do equilíbrio das grossas nuvens e das maravilhas daquele que é perfeito nos conhecimentos?”

Quando olhamos para a Natureza criada por Deus o que vemos é um mundo maravilhoso, perfeito e equilibrado. não é diferente com nossa atmosfera, que está em perfeito equilibrio com os oceanos. Deus estabeleceu Leis pra tudo no universo, inclusive aquelas que dizem respeito às chuvas. "quando prescreveu uma lei para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões” (jó 28.25) Logo, pra que chova é necessario antes que ocorra evaporação. E a evaporação provém dos oceanos. Assim, são os oceanos que, em maior parte, alimentam as chuvas. Com a disponibildade de água que existe hj, se houvesse um diluvio que usasse essa água,o nível do mar não subiria mais que 100 metros do que o nível atual. mas isso é mais que suficiente para inundar inúmeras regiões habitaveis do planeta, inclusive a região mesopotâmica - local de partida da arca de Noé. Assim, a não ser que Deus quebrasse as próprias leis que Ele estabeleceu, não haveria como o dilúvio ser universal ao ponto de encobrir a montanha mais alta (o Evereste)a mais de 8 mil metros acima do nível do mar. Não creio q Deus faria isso.
Por outro lado não se pode esquecer que existe uma figura de linguagem que é muito utilizada no cotidiano e na própria Bíblia - a Hipérbole, ou seja, um exagero afim de dar relevância a um fato.

Eber Ventura disse...

Vernon,

quero agradecer sua participação neste post com um comentário tão enriquecedor neste "debate".
Concordo com o irmão plenamente em sua colocação quanto a criação das leis e a figura de linguagem que é amplamente utilizada na Bíblia.

Porém, também creio que Deus por ser detentor de todo o poder poderia realizá-lo da forma que achasse conveniente.

Mais uma vez agradeço pelo seu comentário.

sds
Eber

Eber Ventura disse...

Vernon,

quero agradecer sua participação neste post com um comentário tão enriquecedor neste "debate".
Concordo com o irmão plenamente em sua colocação quanto a criação das leis e a figura de linguagem que é amplamente utilizada na Bíblia.

Porém, também creio que Deus por ser detentor de todo o poder poderia realizá-lo da forma que achasse conveniente.

Mais uma vez agradeço pelo seu comentário.

sds
Eber

Eber Ventura disse...

Vernon,

quero agradecer sua participação neste post com um comentário tão enriquecedor neste "debate".
Concordo com o irmão plenamente em sua colocação quanto a criação das leis e a figura de linguagem que é amplamente utilizada na Bíblia.

Porém, também creio que Deus por ser detentor de todo o poder poderia realizá-lo da forma que achasse conveniente.

Mais uma vez agradeço pelo seu comentário.

sds
Eber

ernando hortega disse...

ernando hortega de campo grande diz: na minha opinião dizer se foi ou nao universal, pode colocar muitas pessoas em duvidas, mas fica claro de que uma arca não suportaria quantidades enornes de repteis, camundongos, animais e bichos de todas especies, ate porque a terra nao era toda habitada por homens, e a ira de DEUS era contra o homem.

Alexandre disse...

Eber, Paz seja convosco!

Parabéns pelas postagens ricas em sabedoria. Com relação ao assunto em discussão, penso que o dilúvio foi parcial, por diversas razões, tais como o processo de evaporação para se ter chuva, a quantidade de água existente no planeta contraria a idéia de uma inundação universal, as espécies que não viviam naquela região, como poderiam estar na arca? E o urso polar? E os animais que são encontrados apenas num determinado pais ou região? Enfim, ter todas as espécies existentes no planeta seria algo improvável (porém não impossível para Deus). Penso que quando a bíblia fala de terra seria o lugar onde tudo aconteceu e não planeta terra.

No entanto, toda a análise se baseia no natural, e no natural tudo isto seria impossível, porém, por mais que eu pense que o dilúvio foi parcial, não posso fechar a minha mente ao Espírito Santo, pois Ele pode ministrar em meu espírito dizendo: “Todo improvável é possível a Deus, pois Ele faz o que para os homens é loucura” estar fechado para isto seria nada menos do que reduzir o poder de Deus as leis naturais da terra.

Gênesis 8:2 diz “Fecharam-se as fontes do abismo e também as comportas dos céus e a copiosa chuva dos céus se deteve”. Então para uma inundação universal seriam necessárias águas externas para ser possível? Deus abriu as comportas dos céus! Você é capaz de medir o volume de águas que possa ter nas comportas dos céus? Ou a quantidade que possa existir nas fontes do abismo? Pois bem! Eu também não tenho a resposta, por isso, vou orar a respeito, creio que Deus pode me trazer a revelação, pois a bíblia não é para ser interpretada, existem apenas dois caminhos: A compreensão ou a Revelação, então se você não compreende o que está escrito, e não te foi revelado pelo Espírito, a interpretação pode estar a um passo da heresia.

Deus abençoe a todos!
Alexandre

Rafael disse...

Mais sobre o dilúvio em "A Bíblia Com Limão e Gelo"

http://bibliatwist.blogspot.com/search/label/dilúvio

Larissa Conte disse...

Paz do Senhor,
Na minha opinião foi total pois em gn 7.22-23 diz assim:22-"Tudo o que tinha fôlego de espírito de vida em seus narizes, tudo o que havia no seco, morreu.
23-Assim, foi desfeita toda substância que havia sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil e até à ave dos céus;e foram extintos da terra
; e ficou somente noé e os que com ele estavam na arca.
então na minha opinião foi total ou Universal;Deus o abençoe!

Gleydson disse...

A bíblia não fala que noé colocou insetos e peixes na arca. Só ler direitinho e possivelmente os animais eram filhos o que com certeza caberia na Arca. Shallom.

Paulo Ap. Brito disse...

Bom Dia.

Que a Paz de Nosso Senhor JESUS, esteja contigo.

O Dilúvio sendo universal, não misturaram as águas doce e salgada?
Como a família de Noé poderia sobreviver com estas águas sendo salobra?
Como poderiam sobreviver com tantos animais em uma suposta arca, onde só tinha uma janela de um covado por 350 dias, teriam um produção natural de gás metano, concorda?, tudo bem que tinha a porta mas não podia ser aberta devido às águas, Certo?
E toda terra, não seria somente o crescente fertil?, e para a época onde não tinham certeza o que era toda terra, poderia ser somente até os olhos enxergavam, certo?
Em Gn. 6.20, fala das aves sendo um casal. Em Gn. 7.3, fala de sete casal de aves. Em Gn. 7.14-16, fala de má Ho e fêmea novamente, não é uma contradição?
Podem me ajudar nestas questões?, mas sem apologias e metáfora.